Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

TAÇA DE PORTUGAL - TERCEIRA ELIMINATÓRIA

LogoTaçaPortugal.jpg

 

A nova fórmula de sorteio condicionado da Taça de Portugal vai de encontro aos desejos de promover a festa, obrigando os clubes da Primeira Liga a jogarem fora... ou assim parecia ser. É que, nos jogos de "risco", o critério de aprovação dos respectivos campos/estádios é de tal forma apertado que subverte toda e qualquer boa intenção, como ficou provado na partidas disputada pelo Lusitano de Évora -- a nada menos do que 150 quilómetros de casa -- e do Olhanense, embora, neste caso, a deslocação tenha sido bem menor. Certo é que também não fiquei convencido do real interesse dos clubes pequenos quando no horizonte surgem os aspectos financeiros. Creio que o modelo tem pernas para andar, contudo, há que aprofundar regras pelas quais o equilíbrio desportivo alcançado através da concessão de uma suposta vantagem não se torne preverso.

Vamos aos jogos que tive oportunidade de ver.

 

sporting3jpg.jpg

 

Da partida do Sporting em Oleiros retive o segundo golo de Palhinha, executado com notável perfeição técnica; a noção de que Podence é "de mais" para estes jogos, tanto quanto é "de menos" para níveis mais elevados de competitividade; a injustificável cedência de mais um par de golos pela defesa leonina.

 

porto.jpg

 

O Porto passeou, levou para o norte uma caixa com meia dúzia de pastéis, e não sei que parte da receita, se é que alguma exigiu ou a ela tem direito.

 

benfica.jpg

 

Ao ver o Benfica fiquei perante um dilema: ou o Olhanense está no campeonato errado, ou os encarnados não jogam nada. Ainda bem que não tocou ao Benfica o Farense ou o Oriental, equipas que na respectiva classificação do campeonato de Portugal superam os representantes mais a leste do sotavento algarvio.

Porque o escrutínio desta eliminatória se faria forçosamente ao redor do Benfica e dos atletas a apresentar em campo, avancemos para um análise que nada mais reflectirá do que um mero jogo contra um adversário medíocre. Svilar, o guarda-redes, mostrou-se seguro e confiante, talvez até com tiques de vedeta. Face ao que se tem visto de Julio César e Varela (e posto não assistir aos treinos), colocava-o de caras a titular contra o United. Que tem o Benfica a perder? Se o projecto de amadurecimento do jogador pode ficar ferido por excesso de velocidade, imagine-se o que resultaria duma grande exibição do jovem. E, sinceramente, que garantia dão as alternativas?

Douglas mostrou predicados ofensivos e uma extraordinária incapacidade defensiva. Jefferson Encada, jovem de 19 anos emprestado pelo Sporting, fez-lhe a  vida negra.  O problema é saber de quem pode o Benfica socorrer-se para o lugar de defesa direito. Palpita-me que vem aí surpresa da grossa. No centro, creio que Rubén Dias terá lugar garantido se Jardel não recuperar. E, se a aposta for nesse sentido, cairão por terra quaisquer justificações de Vitória para a não utilização de Svilar. Quem decidiu não inscrever Krovinovic na Liga dos Campeões? Gabriel marcou um bonito golo e foi tomar banho. Nada mais produziu que se lhe visse. Rafa é um caso estonteante. Um jovem com qualidades excepcionais para a prática do futebol não pode jogar só o que se lhe vê. 

 

OS PLANTÉIS

Estes jogos da Taça são usados pelos grandes clubes para dar minutos a atletas menos utilizados. Na maior parte das vezes a observação é improfícua, posto que os adversários não ofereçam oposição significativa, ou porque aos habituais suplentes (ou nem isso) falte ritmo e entrosamento. 

Debrucemo-nos sobre as situações mais emblemáticas nos plantéis dos grandes clubes.

Nota: Deixo de fora alguns dos casos de jovens que, de todo, desconheço, e nem faço ideia da razão pela qual fazem parte dos respectivos plantéis.

 

Sporting

tobias.jpg

Tobias Figueiredo

Não podia jogar por se encontrar lesionado. Que lugar ocupa no ranking dos defesas centrais sportinguistas? O quarto, muito provavelmente. Tem 23 anos e um histórico de empréstimos sem convencer. Não estará na hora de partir e tentar jogar num clube para o qual tenha nível?

 

petrovic.jpg

Petrovic

No ano de chegada a Portugal esteve emprestado ao Rio-Ave, sem lhe ver reconhecida qualidade acima da média. Continua a não convencer o treinador, o que o leva a aparições pontuais nas taças, contabilizando apenas 24 minutos na Primeira Liga. Face à idade -- 28 anos -- é de crer que não tenha futuro no Sporting.

 

iuri.jpg

Iuri Medeiros

É o ano do sim ou sopas. Vai jogando uns minutos aqui, outros ali, sem ganhar o estatuto de titular ou sequer de alternativa prioritária. Assenta as suas caraterísticas na habilidade natural. Contudo, questiono-me se tal fará do açoreano um jogador de futebol, ou se não passará de um futebolista com um pé esquerdo "jeitoso".

 

podence.jpg

Podence

Muito do que escrevi acima se poderá aplicar a Podence, jogador que perdeu claramente peso nas opçóes do treinador.

 

 

 

 

Porto

vaná.jpg

Vaná

Ir para o grande clube nortenho deu-lhe, certamente, dinheiro, todavia, poderá ter-lhe acabado com a carreira. É, no mínimo, terceira opção. 

 

 

 

maxi.jpg

Maxi Pereira

Erros próprios e alheios (Pinto da Costa) levaram-no de imprescindível a suplente ou mesmo à bancada. Irá, muito provavelmente, jogando com o contrato, limitando as suas ambições a estar presente no Mundial da Rússia.

 

 

layún.jpg

Layún

Aparece e desaparece. Tendo em conta a idade do atleta, não me parece que o Porto esteja a efectuar a melhor das gestões com o mexicano, quer desportiva quer financeiramente.

 

 

 

diego.jpg

Diego Reyes

Deveria tentar libertar-se do acordo com o Porto. Parece possuir alguma qualidade, mas não tem, nunca teve, espaço de afirmação.

 

 

 

 

sérgio.jpg

Sérgio Oliveira

Pode não parecer, mas já tem 25 anos. Precisa de jogar com regularidade. Aplica-se-lhe -- parcialmente -- o que escrevi acerca de Layún.

 

 

 

hernani.jpg

Hernâni

É rápido e tecnicamente dotado. Tal como os simbólicos "Licás e Josués", diria que deu um passo maior do que a perna quando assinou pelo Porto.

 

 

 

Benfica

 

lisandro2.jpg

Lisandro López

"Tem" que sair do clube onde está há seis anos praticamente sem jogar.

 

 

 

  

joão.jpg

João Carvalho

Possui qualidade para muito mais do que fazer número. O empréstimo poderia ser uma boa solução.

 

 

 

 

diogo.jpg

Diogo Gonçalves

Face à quantidade de alas no Benfica, escasseiam as oportunidades do jovem alentejano jogar. A exemplo de Carvalho, beneficiaria de um hipotético empréstimo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub