Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - VIGÉSIMA TERCEIRA JORNADA

OS GRANDES

 

Terceira parte

 

sporting2.jpg

 

O Sporting venceu com um golo ao minuto 99. E vão cinco golos decisivos, alcançados bem para lá do tempo regulamentar. 

Os leões mereceram ganhar, porém, precisaram de um árbitro amigo, e esse não deve ser o papel do juiz. Aos 94 minutos William cometeu uma falta horripilante sobre um atleta do Tondela. O ábitro não viu o óbvio e beneficiou os leões. Capela deixou no ar a ideia que o jogo só acabaria quando o Sporting marcasse. O Tondela não soube jogar com a vantagem numérica, o que denuncia que o sistema defensivo se encontra fortemente arreigado na mentalidade dos atletas.

 

OS JOGADORES

 

alex.jpg

Alex Telles

É hoje, de longe, o jogador mais valioso do F. C. Porto. Parabéns a quem detectou a oportunidade de contratar um futebolista deste nível.

Nota: desconheço as condições em que o atleta veio do Inter para o Porto. 

 

 

ruben-dias-2-benfic-boavista-new.jpg

Rúben Dias

Pecam por exagero as luzes que alguns pretendem projectar sobre o jovem benfiquista. Precisa de amadurecer, e mau será que o processo seja artificialmente acelerado. Até porque ainda não teve tempo de evidenciar o que quer que seja para além do óbvio talento. Tenhamos calma. Não é nos jogos com Boavista, Belenenses, Aves, Estoril, Setúbal, Paços de Ferreira, Tondela e quejandos que vamos descobrir um novo Germano ou Humberto Coelho.

 

 

A ASSEMBLEIA GERAL DO SPORTING

 

img_770x433$2018_02_18_01_43_23_1366261.jpg

 

Comecemos por evidenciar um facto: o Sporting Clube de Portugal é dos seus sócios, e só a estes cabem as decisões do foro interno do clube.

Posto o que disse, e seguindo a mesma linha de raciocínio, interrogo-me se pouco mais de 5 000 votos são amostra credível do universo leonino. E não me refiro ao suposto número de simpatizantes -- milhões, ao que dizem --, antes aos sócios que pagam cotas. Não me equivocarei se disser que o resultado obtido por Bruno de Carvalho está longe de lhe conceder a legitimidade para fazer tudo o que quer. Sobretudo quando em causa estão alterações aos estatutos ou introdução de um regulamento disciplinar, qual caixa de Pandora da qual se desconhecem as maleitas que se espalharão pelo universo sportinguista. Não é assustador? Para mim, seria, certamente. Todavia, não sou sportinguista.

A linha de orientação que sigo, leva-me agora a abandonar a quantidade para passar á qualidade dos votantes do dia 17. Depois de ver a forma como Severino foi perseguido por dois arruaceiros, sujeito aos encontrões dum ignóbil par de velhos; depois de ver a maneira torpe como alguns associados foram ameaçados em plena assembleia; depois de ver como reagiram aqueles que do pavilhão saíam, face ao abjecto apelo de caça ás bruxas em versão jornalistas feito pelo presidente; depois de ver como Marta Soares vociferava desonestamente que nada vira, pergunto-me: que gente é esta?

 

600.5a889f3d0cf29778fd1da40f.jpg

 

Prossigo com a questão dos princípios. Na cabeça de Bruno de Carvalho e seus apaniguados ( fâmulos?), onde cabe a Liberdade de Expressão? E a Liberdade de Imprensa? E o conceito de Democracia? 

E agora? Vão os comentadores desistir da imagem pública e faraónico cachet que auferem por debitarem umas banalidades enquanto berram uns com os outros? Se ontem foi óbvia a atrapalhação que exibiram, procurando a todo o custo lembrar a autonomia intelectual que de todo nunca demonstraram -- casos de Paulo Andrade e Inácio -- , outros há que estarão fora de qualquer dúvida. É o caso de António Macedo, do qual não duvido nem um milímetro da posição que tornou pública, e Pina, que... não conta para nada.

Há, contudo, um caso que me vai encantar descobrir-lhe a solução: Manuel Fernandes. É complexa a situação, posto que tanto o antigo futebolista quanto o filho são funcionários do Sporting. E não se acredite que esteja somente Fernandes em causa, pois é mesmo a partir deste caso que veremos como Bruno de Carvalho vai resolver o sarilho em que se meteu. O comentador, por seu turno, jurou a pés juntos que a decisão será sua, que vai pensar. Olhando para as suas participações no programa da SIC, questiono-me se tal será possível. É que Fernandes é das pessoas intelectualmente mais débeis que conheci em toda a minha vida.

É hora de tentar desdramatizar. Provavelmente nada acontecerá, a montanha parirá um rato, porque:

1) Bruno de Carvalho virá corrigir o tiro, dizendo que "se eles não cumprem", manterá o seu vil facebook (Quando é que Bruno aprende a escrever português?)

2) O presidente dará nova cambalhota e tentará salvar a pele, recorrendo a termos e expressões como ironia... estava a brincar... não era a sério. Vindo dele, não seria caso virgem.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub