Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

ASSEMBLEIA GERAL DO SPORTING - BLOGNOVELA EP. 8

gibi-turma-da-monica-meninos.gif

 

Cenas do últmo episódio:

-- E se a gente virasse o bico ao prego e deixasse o Baldrocas e a Tornadelas a falarem sozinhos?

 

 Episódio 8 

 Mali-Maqui não levou a sério o vice, Fanã.

-- Piraste da carola, meu! Tu já imaginaste a revolução que iria por aí se o Baldrocas saísse.

-- Que revolução? Quando o Gordinho saiu, nada de mais sucedeu.

O líder da J.L.- Jovens da Lapa, Sociedade em Comandita Portuguesa, entendeu dever ser mais claro: 

-- Mas é que o Baldrocas reuniu um aparelho à sua volta: "Quem não é por mim, é contra mim", recordas-te de o ouvir dizer? Imagina só o Nelito Ensarilhado -- certamente te lembras dele, a amandar-se para o chão, a fingir que o Bento lhe tinha dado com o valete de paus. -- Primeiro, foi de frosque por ser o pior funcionário do mundo; depois, chorou baba e ranho de todo o tamanho para ser perdoado; mais tarde, suplicou que corressem com o Bella-Muerte e dessem  ao filho o lugar de treinador de canasta das viúvas da Lapa. Pelo meio, consegue ser a maior azémola entre os comentadores de sueca.

-- Pior que o Lobo Mau?

-- Pior. Mas tenho-te a dizer que, cum'ó Nelito, há muitos. Se não se põem a pau, vai tudo de cana. Até o Murta Só-Ares  vai ter de voltar a pegar na mangueira de bombeiro. Agora a sério. O  Nelito Ensarilhado faz-me lembrar as empresas têxteis dos galegos da margem direita do Douro: quando o marido perde o emprego, logo vão de vela também a mulher e a filha.

-- É bem feito; chulos... Mas olha que até o teu cargo poderá ficar em risco -- insinuou o Fanã.

-- O que não tinha graça nenhuma. Partia os cornos ao primeiro que por aí viesse pra me pôr na rua.

-- Parvoíce, meu. O novo visconde, elevado a presidente, nem te deixaria aproximar da Lapa. Metia a bófia pelo meio, e nem da Musga tinhas ordeca de sair. Tu e eu, seja dito.

 -- Tens razão, Contudo, era giro ver o Baldrocas e a Tornadelas na fila da Segurança Social a pedirem o subsídio de desemprego.

-- Ainda mais giro era ver a Inês Docatano voltar à sede da J.L., tabuleiro na mão, a vender amendoins e pevides durante o campeonato de sueca.

-- Não te iludas: essa não volta. Imagina que o Baldrocas a "fazia", e convertia-a em espia duma nova direcção liderada pelos viscondes.

-- Já percebi: dava uma ganda cana. Os gajos são nobres, mas não obrigatoriamente parvos de todo.

Subitamente, Mali-Maqui interrompeu a conversa:

-- Já viste quem vem ali? A Guiducha.

-- E traz quatro caramelos com ela. Conhece-os, Mali?

-- Só de vista. Costumam aparecer por aí quando há sandes de leitão.

-- E olha, olha. Com eles, vem também o Nuno Trevas da TV-Lapa

Porém,  o Fanã não estava a gostar da novidade:

-- Já me estão a fod.. a bola. O jogo é às seis, e os pintas almoçaram refastelados e chegam à taberna às três da tade. E  eu aqui, sem uma bifana que seja no bucho...

Mali-Maqui e Fanã sabiam que não podiam largar a porta, não viesse o Timber Rói-Tigres ou outro "dar um incé de porrada" ao Baldrocas. Enervados, viram as horas passarem, e só aliviaram quando, perto das cinco, a Guiducha e mais dois dos lapaziados apareceram  à porta do tasco.

-- Uma tristeza -- assim se referiu aos sucessos da reunião a Guiducha, armada em chefe-de-fila dos companheiros, quando o Nuno Trevas lhe perguntou se o dia estava bonito.

Um pouco mais tarde apareceu o presidente Baldrocas. O repórter de serviço acorreu de imediato a garantir a exclusividade dos comentários para a TV-Lapa:

 -- Como se sente face à ausência duma manifestação, concertada que fosse, em apoio ao presidente? -- perguntou aquele.

Baldrocas refez o nó da gravata, insistiu no estilo Calimero, e gemeu baixinho:

-- Preciso de militância. Estou a ser maltratado pelo meu clube. Estão quase a matar-me, e, sinceramente, a culpa é dos sportinguistas...

 Todavia, Nuno Trevas, o subserviente do Jajum nas conferências pós-jogos do campeonato, decidira ferrar bem fundo na perna do Baldrocas:

-- E, contudo, se sair, fá-lo-á sem alcançar o seu maior sonho: ser campeão...

-- Está em cima a possibilidade de sair sem ser campeão, mas já fui campeão em várias outras modalidades.

 -- Ora. porra: da carica, do berlinde e da escarreta, até eu sou o maior -- acrescentou de imediato o Trevas.

Baldrocas fingiu que não entendeu a indirecta, e, ao seu estilo, continuou:

-- Lamento que só 5 de 46 sportingados tenham aceitado o convite...  Três das quais vieram para fazer discursos bonitos para a televisão... Quando foi para discutir os estatutos foram-se embora...

-- Está quase a começar o jogo. Diz-me o meu colega pelo intercomunicador que as equipas já estão a aquecer -- recordava Trevas, o repórter da TV- Lapa.

-- Gostava que terminasse também o rótulo que eu não aceito críticas. Naquelas pessoas não é uma questão de críticas, é de difamações e injúrias. Eles esmiuçam se levo ou não o casaco, eles esmiuçam tudo. Fiz a lista com toda a boa intenção.

E Nuno Trevas, bem ao seu  modo,  logo encerrou a reportagem:

-- Melhor seria que, em vez de casaco, o presidente Baldrocas levasse uma gabardina... É que quem anda à chuva, molha-se.

 

Não perca amanhã o episódio 9 da blognovela:

"DAQUI NÃO SAIO, DAQUI NINGUÉM ME TIRA".

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub