Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

A ASSEMBLEIA GERAL DO BENFICA

benfica2.jpg

 

A Assembleia Geral do Benfica

Posto o momento que a equipa principal de futebol atravessa, a A.G. do Benfica extravasou o propósito da apresentação dos resultados financeiros. 

Não sou sócio do clube encarnado, nunca quis ser: acho que um homem é tanto mais livre quanto menos emocionalmente se envolver em área tão sensível como é o futebol.

Começo por lamentar a ideia de democracia de quem na reunião participou e de quem a dirigiu. Refiro-me a impedir pessoas de exprimirem livremente a sua opinião; pegar em cadeiras e atirá-las contra outrém; lançar petardos; interromper quem fala. Saber falar, escutar, dialogar, respeitar são conquistas da humanidade obrigatórias para a vida em sociedade. 

 

benfica.jpg

 

As televisões apresentaram peças semelhantes acerca do sucedido; os jornais afinaram pelo mesmo diapasão; pelo que saliento aqui a análise ao que, segundo vi e li, afirmou Luís Filipe Vieira, dando de barato dois aspectos:

1) Recurso a linguagem obscena em -- pelo menos -- dois momentos.

Imperdoável no presidente do Benfica. E não me digam que era um espaço privado, pois se o fosse, os termos utilizados não teriam chegado a quatro ou cinco milhões de lares. Vieira tem de ser capaz de se controlar, manter uma atitude que o dignifique, ainda que não lhe agrade o que escuta. 

2) Os seguranças

Bem sei que todos os presidentes recorrem a guarda-costas, porém que sentido tem numa "reunião de família" rodear-se deles de forma tão provocante? Vieira tem medo de quem? As AG servem para algum tipo de acerto de contas pessoal? Se há comprovadamente "inimigos" infiltrados entre os sócios, que tal expulsá-los? Tanto quanto sei, o Benfica é uma entidade privada que se rege por estatutos próprios... Ou será que já se tomam opositores por inimigos?

Nota: Se os senhores presidentes de meros clubes desportivos não entenderem o que digo, remeto-os para a prática do nosso actual Presidente da República.

Vamos agora à análise do que Vieira afirmou:

-- O Benfica não desinvestiu.

Não? Vendeu Ederson, Semedo e Lindelof. Fez regressar Varela (agora terceiro guarda-redes), pediu emprestado Douglas (sem jogar, não obstante), fez subir à primeira equipa Rubén Dias (o intermitente).

Achará mesmo o presidente que manteve o nível competitivo da equipa?

-- As contratações que fizemos são aquelas que entendemos para termos equipa para lutar pelo campeonato. São estes jogadores, entendam isto, que temos de apoiar se queremos chegar ao penta. O penta para mim é uma realidade. Não vamos abdicar disso.

Eis a resposta à questão anterior. A equipa está a cinco pontos do primeiro à oitava jornada do campeonato; colecciona duas derrotas vergonhosas na Liga dos Campeões e continua a falar em "chegar ao penta", E, se dúvidas tivermos, vai mais longe na futurologia, recorrendo ao presente do indicativo do verbo ser: "O penta para mim é uma realidade".

-- Se em Janeiro tivermos de fazer algum investimento iremos fazer, mas é com estes jogadores que vamos lá.

Em que ficamos? É com estes ou com os que, hipoteticamente, virão em Janeiro? 

É que mas é uma conjunção adversativa, logo indica oposição entre as duas sentenças.

-- Deixem-me dizer uma coisa para um sócio que disse para pedir a demissão. Eu vou estar cá muitos e muitos anos.

Esta ultrapassa tudo o mais. Não cabe tal decisão aos sócios, ao seio do grupo de pessoas do qual foi oriundo o pedido?

Um último ponto: Vieira fez obra meritória no Benfica e tal será, em princípio, inquestionável. Como disse noutra peça, revela-se cada vez mais incapaz para entender a realidade à sua volta ou tomar as melhores decisões. Ninguém é eterno, caro presidente.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub