Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

TAÇA DA LIGA

festejostacadaliga.JPG

 

O Sporting foi o brilhante vencedor da Taça dos Penaltis, perdão... da Taça Lucílio Batista, perdão... estou a falar do Campeão de Inverno, do sucessor do extra-terrestre Moreirense Sport Club.

O jogo da final demonstrou o que todos sabemos: se o Setúbal é uma equipa composta por meninos e idosos, o Sporting joga muito pouco sem a gazua Gelson em campo (Podence não comeu a sopa? É que não se percebe porque não joga).

O Vitória jogou como se deve disputar uma final, isto é, sem complexos de pequenez: ou ganha ou racha. Os vitorianos beneficiaram da soberba de Jesus, que, ao colocar em campo Bryan Ruiz e Montero, estava mesmo "a pedi-las". Tivesse Costinha  melhores pés, e o Vitória teria levado a taça para casa.

Fase final da Taça da Liga: quatro equipas, três jogos; uma vitória e dois empates. O brilhante vencedor, o Sporting, disputou cinco jogos, dos quais empatou quatro e venceu um. Brilhante vencedor , sem dúvida.

Já o Setúbal eliminou Benfica e Braga, levou um banho de futebol do décimo oitavo classificado da Liga de Honra, e só não ganhou a competição por dez minutos. Má sorte teve.

Por mim, que insisto em ser um dinossauro que gosta de bom futebol, entregaria a taça ao Oliveirense, a única equipa pela qual valeu a pena perder tempo à frente do televisor. 

Também no ranking dos penaltis, o Sporting foi o brilhante vencedor: Beneficiou de 12 pontapés, contra 6 do Porto, 5 do Setúbal, e zero da Oliveirense.

 

Treinadores

 

GettyImages-911155462.jpg

 

Jesus... who else?

Nas meias-finais: "Faço tudo para ganhar." 

O homem quer lá saber de regulamentos, multas, fair-play. É da Reboleira, que mais é necessário saber?

Mas não ficou por aqui. 

Na final: "Ao intervalo falei com eles, mudei a equipa, puxando o Bruno Fernandes para a direita"; "Voltei a dar a responsabilidade ao Coates e ao William"; "Os profetas da desgraça não entendem nada de futebol"; "Quem trabalha com os atletas, é que sabe as decisões que tem de tomar."

Eu... eu... eu... eu.

Quem raio terá colocado a titulares Ruiz e Montero? Quem raio parecia um maluco aos gritos com o Patrício na primeira parte? Quem raio não percebeu que Fernandes e Ribeiro têm um longo caminho a percorrer até poderem jogar simultaneamente os dois no meio campo?

Tu... tu...tu...tu.

 

Jogadores

 

final11.jpg

 

Gonçalo Paciência Futebol Clube

Está mais crescido; "é" o Setúbal de hoje. Possui simulações a fazer lembrar o pai. Junho próximo marcará o sim ou sopas: fará parte das opções do treinador portista ou, tal como Nelsón Oliveira, "vai andar de clube em clube" por essa Europa fora?

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA NONA JORNADA

OS GRANDES

 

img_818x455$2018_01_19_21_10_19_702750.jpg

 

Os apaniguados do Sporting ainda não sabem, mas começaram ontem a perder o campenato, algo tão comum a Jesus, quanto o respirar fora do ambiente vermelho. O facto de ao Porto faltar uma jornada, cuja percepção generalizada é a da derrota nortenha, ajuda o travestir de esperança os leões; efémera convicção? Veremos. É que, para quem já se esqueceu, o Sporting vai visitar o recinto nortenho na oitava jornada da segunda volta. A não vencer fora, nem vale a pena pensar na hipotética vitória sobre o Benfica ao correr o pano do campeonato. Triste consolação será. Campeonato da segunda circular, se me faço entender. O melhor é irmos todos apoiar os canarinhos... onde quer que se celebrem os últimos quarenta e cinco minutos que faltam referentes ao jogo com o Porto.

 

60bfda70c1677f3ebfe7ca28f130b0b1.jpg

 

Jesus pode dizer o que quiser; a equipa, sem a grande forma de Gelson, é um fiasco. Atira "charutos atrás de charutos" para a área à espera do milagre de acertar na cabeça do pinheiro holandês; baralha a fluidez de jogo com a sobreposição táctica de Rúben Ribeiro e Bruno Fernandes (ai, ai os reforços...); falta-lhe a irreverência de Podence e o equilíbrio táctico de Battaglia. E  os sportingistas, carneirinhos dóceis, continuam a orar a Jesus... Bendito seja aquele que mantém a esperança!

 

image.jpg

 

Não esqueçamos que houve um jogo, por acaso disputado em Setúbal, terra de lagartagem. Contra as expectativas, um "velho", de seu nome Edinho, decidiu correr e mostrar à saciedade que Coates não é o que pensam os pobres comentadores e o treinador do Sporting. Foi preciso um outro "idoso", de seu nome Mathieu, vir dar uma mãozinha (um pezinho, mais concretamente) e correr a travar irregularmente o avançado setubalense, quando o vetusto atleta já se socorria da bengala para progredir no campo.

 

marsetu1.jpg

 

O Porto foi feliz, viu ser-lhe oferecido um golo de mão beijada sem nada ter feito para vencer a partida. O Tondela foi sempre a melhor equipa sobre o terreno... Não discutamos: ponhamos Brahimi e Marega no outro lado, e o líder do campeonato teria levado cinco em casa, tal o desconchavo da sua exibição. A celebração ocorrida no final do jogo, à qual se entregaram todos os membros da equipa, mostra bem a importância que este resultado teve para os nortenhos. A partir de agora, estarão, porventura, bem mais preocupados com encarnados do que com leões.

 

benfica-vence-chaves-e-pressiona-lideranca-video-1

 

O Benfica ganhou com inteiro merecimento e, na primeira parte, com demasiada intensidade para os atletas do Chaves.

 

benfica.jpg

 

A preocupação chama-se Krovinovic; a má notícia é que Luisão está de volta.

 

OS JOGADORES

 

transferir.jpg

 

Rui Patrício

Pela segunda vez o guarda-redes sportinguista fez "figura de corpo presente" na tentativa de oposição a uma grande penalidade.

Estamos lindos (em termos de selecção com o  campeonato do mundo à porta): um keeper inseguro e um capitão mizaru, kikazaru e iwazaru. O problema é que o último não percebe que fechar os olhos, tapar os ouvidos e calar a boca, eram bem mais úteis à equipa do que andar a criticar tudo e todos, atitude da qual só se pode esperar um mundial igual aos de 2010 e 2014. Quanto a Patrício, reafirmo o que sempre aqui escrevi: ser o melhor de Portugal não faz dele um grande guarda-redes.

 

Coent2.JPGCoent4.JPG

 

Fábio Coentrão

Levou um cartão amarelo inteiramente merecido por pontapear a bola que não devia. Agarrou o árbitro pelo braço e mandou-o pr'ó car.... No final rebentou com a cobertura do espaço dedicado aos suplentes:

Não sou uma máquina, terá dito... Pois não: és simplesmente um novo-rico iletrado. Porque julgas que foste corrido do Real Madrid?

 

claudio_ramos.jpg

 

Cláudio Ramos

Há dias critiquei a falta de qualidade dos guarda-redes do nosso campeonato. Ainda que este fosse o jogo ideal para o dono da baliza dum clube pequeno, Cláudio Ramos fez extraordinária exibição contra o Porto. Não o vejo muitas vezes por ano, mas vou estar atento.

 

907840434.jpg

 

Rúben Dias

Mal se dá por ele; não faz cortes "sensacionais", não está conotado com as "fífias" defensivas. Começa a parecer-se com Garay.

 

 

OS TREINADORES

 

cache_640x380_Crop_high_23560962_360593328_1901201

 

Jorge Jesus (sobre a decisão do VAR no lance do penalty)

A decisão parece-me acertada, porque não é fora de jogo, é carregado no risco ou dentro. 

A afirmação foi logo corroborada por Bruno Fernandes (quem o terá obrigado a produzi-la?):

O VAR veio para ajudar e não há nada a contestar no lance do penalty.

Estranhei que o treinador não viesse aos gritos discutir frames, tal como o fez no passado. Na verdade, os leões tremem que nem váras verdes, e nem se atrevem a bulir com tal sumidade (o VAR), não se esfume o apoio que até agora tiveram.

 

transferir (1).jpg

 

Sérgio Conceição

É fantástico jogar sobre pressão!

Ai, é?

Estar a perder aos 45 minutos (jogo do Estoril), faz-me azia!

Em que ficamos, Marceneiro?

 

pepa.jpg

 

Pepa

É jovem, curiosamente bem melhor treinador do que foi jogador. O Tondela joga com personalidade, mérito de Pepa. Ganhar é outra história; para isso precisava da qualidade que os seus futebolistas não possuem.

 

 

Luís Castro

Deu uma conferência de imprensa que devia fazer parte do manual de estudo de um candidato a treinador de futebol. Uma lição a todos os níveis.

 

O ESTRANHO CASO DA BANCADA QUE IA RUIR E NÃO RUIU

 

7ee4329ce7cad4bcc3d356f9cf8a417d.jpg

 

O relatório do LNETI veio pôr os pontos nos is: a bancada do António Coimbra da Mota jamais colocou em perigo quem quer que fosse: hoje, no passado, em Marte ou em Júpiter. Lá se foram as convicções portistas de virar na secretaria um resultado que lhes era negativo no campo. Aguardemos, pois, pelos segundos quarenta e cinco minutos da partida que Pinto e Marceneiro já haviam diabolizado e pedido o respectivo exorcismo. Paciência; continuem a mandar postais.

A partir de agora ficamos a saber que basta uns quantos energúmenos, liderados por um qualquer macaco, desatarem aos saltos e correrem para o recinto de jogo, que a partida vai ser automaticamente cancelada. À atenção de Juves e No Names, rapaziada que muito tem a aprender com os Super Qualquer Coisa.

Para mim, pobre mortal com a visão entorpecida por grafittis escritos pelas animálias adeptas deste, daquele e simplesmente do vandalismo, resta-me a interrogação acerca da data referente à segunda-parte do jogo: admitindo que o Estoril não consiga convencer o "Querido mudei a casa" para, em 24 horas, fazer obra, onde se disputará o "prolongamento" da partida? Proponho o estádio das... Antas, Que tal? E, já agora, questiono-me (sou um chato, eu sei): se os regulamentos da Liga obrigam a que a partida fosse reiniciada, no máximo, em quatro semanas, porque o será, de facto, em cinco? Voltámos ao apito dourado?

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA OITAVA JORNADA

BRAGA-BENFICA

 

benfica.jpg

 

Bom jogo, bem disputado, Benfica muito coeso, vitória justa. O Braga teve boa reacção, inclusive algum ascendente momentâneo, sobretudo a partir do momento em que alcançou o golo. Repito o que venho dizendo ultimamente acerca dos encarnados: a equipa está mais crente, sente-se capaz de ultrapassar os obstáculos e consegue transmiti-lo a quem está a vê-la jogar. 

A defesa do Benfica jogou muito subida, sem perder a noção do espaço nas costas, o que, obviamente, se deve ao facto de Luisão estar ausente, restando ao Braga lançamentos na diagonal para os extremos, algo que pés pouco confiantes só pontualmente foram capazes de fazer. Bem pelo contrário, o Benfica conseguiu sempre enredar os bracarenses numa teia de passes que, sob a batuta de Jonas, levou os lisboetas a dominarem emocionalmente a partida, e, quando assim é, o caminho para o sucesso torna-se mais fácil.

 

SPORTING-AVES

 

sporting.jpg

 

Os leões ganharam por 3 Dosts. Nada a comentar.

 

OS JOGADORES

 

jonas.jpg

Jonas

Não há mais adjectivos para celebrar a permanência no campeonato português de um futebolista estrangeiro deste quilate. Que saudade dos tempos em que por cá jogaram Yazalde, Cubillas e, mais recentemente, Aimar.

 

 

varela.jpg

Varela

O golo sofrido, ainda que "desculpado" por Vitória, mostra à saciedade que o jovem não é guarda-redes para as necessidades do Benfica.

 

 

 

xadas.jpg

Xadas

Desconheço se saiu por lesão. Seja como for, abandonou o terreno de jogo quando o seu talento estava a causar mais mossa na defesa benfiquista.

 

 

 

OS TREINADORES

 

 

Abel Ferreira

Esteve ao nível que já nos habituou (elevado), quer no campo quer nas declarações prestadas posteriormente ao jogo. Falou de ("explicou") futebol com transparência e limpidez, sem pseudo-superioridade pacóvia, semântica boba ou arrogância de qualquer espécie. Para além da bem demonstrada abordagem táctica ao jogo, deambulou por outras áreas de não menor interesse:

- Um dos maiores jogadores da história do Braga não tem lugar no Benfica;

- Ao intervalo perguntei ao próprio: onde está o Fábio Martins do último jogo?;

- A diferença entre jogar no Braga e num grande, está na capacidade mental do atleta ser capaz de se exibir da mesma maneira contra qualquer adversário.

 

ruivitoria.jpg

 

Rui Vitória

Parece estar a conseguir solidarizar os jogadores, comprometê-los com o jogo, fazê-los acreditarem que são capazes de chegar ao objectivo, algo transcendental e altamente meritório para um treinador que se vê "obrigado" a jogar com futebolistas da qualidade de Varela, André Almeida, Pizzi, Sálvio, Cerni, Filipe Augusto, Luisão, Jardel, Seferovic etc. Ficou efusivo no final da partida: mereceu tamanha felicidade. 

Não assacou culpas ao árbitro pelo suposto penalty sobre Jonas. Bem sei que acabara de vencer a partida, mas não deixa de ser motivo de elogio.

Às questões individuais acerca dos seus jogadores, contrapôs o colectivo, o que não deixa de ser defesa do grupo. Não sei se virá o dia em que possamos saber, sem subterfúgios, o que, honestamente, pensa Rui dos seus atletas; provavelmente, não.

 

A POLÉMICA QUE ENVOLVEU CONCEIÇÂO E VITÓRIA, À QUAL NÃO SE EXIMIU JESUS DE METER A COLHERADA

 

 

Sérgio Conceição abriu a contenda na semana transacta, comparando Rui Vitória a um boneco. Jorge Jesus logo veio fazer desnecessária colagem àquele com quem, agora, concorda em tudo, afirmando: Vocês sabem que aquilo que tenho a dizer, digo. Exatamente como disse o meu colega.

 

 

Como ninguém lhe encomendou o sermão, o treinador leonino ficou a falar sozinho, quando, num -- suposto e extemporâneo, como se confirmaria posteriormente -- arremedo de consciência, Conceição aproveitou uma abordagem da imprensa para  dizer que: Sou frontal e falo de uma forma apaixonada, mas não era a minha intenção ofender ninguém. O exemplo que dei foi infeliz e lamento se as pessoas pensaram que quis ofender.

 

 

Vitória, que nestas coisas dá "lições de civismo" aos colegas(?), veio pôr um ponto final na discussão, afirmando: Quero que isto fique bem claro. Este episódio não começou aqui nem começou da minha parte mas vai terminar já aqui e hoje (...) Se há coisa que tenho feito é não ultrapassar determinados limites. O treinador do FC Porto disse o que disse e ele que assuma as suas responsabilidades.

 

 

Contudo, o Marceneiro, contra o que o bom-senso  e a inteligência recomendariam, quiçá influenciado por quem agora lhe dá palmadinhas nas costas, veio de novo quebrar a porcelana na loja:: (...) não voltei atrás naquilo que disse (...)  Não tenho de pedir desculpa a ninguém (...) Não sou um yes man.

Não vês, Sérgio, que és mesmo tu quem tresanda a comportamento manipulado. Tanto aludes ao carácter, que, um dia destes ainda te ouviremos aos gritos: Quantos são, quantos são? Venham eles! Venham eles!

Quando alguém diz "tudo o que lhe apetece" estará, muito provavelmente, a... ser malcriado... ser provocador... ser impulsivo... ser destemperado...ser imaturo.

Sérgio Conceição comporta-se de forma imatura; fá-lo-á enquanto lhe derem a oportunidade de assim proceder; cairá no esquecimento quando ninguém estiver para lhe aturar a má criação. É pena, porque me parece que, no fundo de tanta impertinência mal dirigida e gratuita, tem um bom coração.

 

Ah!, é verdade: parece que para além de Jesus não saber falar português, também não sabe fazer contas de somar: neste momento há seis equipas europeias com mais jogos do que o Sporting, e são as seis da liga inglesa. As fontes desmentem-no (Ver em http://www.abola.pt/Clubes/Noticias/Ver/711058/147).

E, já agora que estou com a mão na massa, aproveito para esclarecer que, apesar de a provecta idade, o leão ainda é capaz de dar umas boas cambalhotas. Então não querem lá ver que o homem veio (eu ia ser bonzinho e dizer corrigir equívoco próprio, mas não é correcto, o mal-entendido foi culpa dos jornalistas) contrariar o que se escreveu que dissera antes, afirmando: No campeonato o FC Porto é o líder e o Sporting e também o Benfica vão disputar o título. (...) espero agora que não inventem coisas. Estão a perceber. Espero que saibam o que estou a dizer para depois não escreverem o contrário.

 

OS JORNALISTAS

 

Assessoria-de-Comunicacao-BH.jpg

 

Em que ficamos, meus caros? Porque ficais calados? Porque vos deixais ofender?Jesus disse ou não o que agora, aparentemente, desdiz? Não há gravações a comprovarem o que anteriormente foi escrito? Que receia a classe que se soprepõe à verdade?

 

Nota: Guardo para amanhã a análise do Estoril-Porto... se esta se justificar.

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA SÉTIMA JORNADA

OS GRANDES

 

benfica.jpg

 

O Benfica venceu o Moreirense fora de casa por 2-0. Os cónegos só no início da segunda parte ofereceram alguma luta, nomeadamente no meio campo, onde ganharam vários lances mercê do recurso a agressividade como não se lhes vira nos primeiros quarenta e cinco minutos. Ao contrário do que lhes tem sido habitual, os encarnados denunciaram sempre enorme crença na vitória, mesmo enquanto a diferença no resultado foi mínima.A saída de Samaris é perversa, ficando por saber como o Bilel Aouacheria conseguiu sair incólume após tamanha "sarrafada" no temperamental médio benfiquista: "À volta, cá te espero", terá dito o grego.

 

sporting.jpg

 

Que dizer de uma partida em que o visitado (Sporting) ganha por cinco bolas de diferença? É que se o visitante perdesse, porém tivesse mostrado que sabe jogar futebol... vá que não vá.O Marítimo terá, hipoteticamente, sonhado com o empate; levou cinco; é bem feito: joguem a bola, gaita!

E por aqui me fico antes de desancar no treinador e jogadores madeirenses, pela abordagem confrangedora que fizeram ao que deve ser uma partida de fiutebol.

Quanto ao Sporting, não se iludam: ganharam bem, mas um jogo assim não significa rigorosamente nada.

 

porto.jpg

 

O resultado, aparentemente algo equilibrado, do jogo do Porto é enganador. Mesmo a perder por uma bola, jamais passou pela cabeça de alguém que o Porto não viesse a golear o Guimarães. A desorientação da defesa vimaranense justificaria derrota bem mais pesada.

 

OS JOGADORES

 

framebrahimi.JPG

 

Brahimi

O gesto do argelino ao intervalo, denunciando estar a chamar ao árbitro "maluco",requeria ser imediatamente expulso. Recordo que o Brahimi estava tão-somente a ser reincidente na má educação, pois, já durante o jogo fizera/dissera algo semelhante, o que, na ocasião, motivara Soares Dias a alertar o capitão do Porto para a indisciplina do colega. Refira-se que, após escutar o juiz, Marcano deu um valente empurrão em Brahimi.

 

OS TREINADORES

 

sergioconceicao12017.jpg

 

Sérgio Conceição

Rui Vitória parece um boneco!

Expressão inaceitável, intolerável, inadmissível, demonstradora de enorme cobardia e falta de respeito pelo colega de profissão. 

 

JorgeJesus22.jpg

 

Jorge Jesus

Este ano é tudo Sporting e Porto!

Querem ver que este e o Marceneiro ainda fazem "ressuscitar" o Benfica?

 

OS ÁRBITROS

 

naom_5a529d9e5e070.jpg

 

Artur Soares Dias

Já aqui me referi ao portuense com comentários preocupantes acerca das suas exibições, e, sobretudo, da falta de personalidade com que encara os jogos e enfrenta os atletas. Desde o incidente na Maia, Soares Dias jamais voltou ao nível anterior. Estará, provavelmente, na hora de abandonar o futebol.

 

BALANÇO DA PRIMEIRA VOLTA

 

etebo2.jpg

 

O meu 11 com base no rendimento dos futebolistas durante a primeira volta do campeonato nacional:

1 -- Rui Patrício

2 -- Ricardo Pereira

3 -- Filipe

4 -- Marcano

5 -- Alex Teles

6 -- Danilo

7 -- Brahimi

8 -- Rúben Ribeiro

9 -- Aboubakar

10- Jonas

11 - Gelson

Notas:

-- É impressionante a falta de qualidade dos guarda-redes a actuarem em Portugal, para o que muito contribuem a saída de Ederson e o eclipse de Casillas. Varela e José Sá não convencem ninguém; Mateus é de engate:

-- Referência para o nivelamento por baixo entre os defesas-direitos;

-- Nos clubes pequenos, a saliência vai para Etebo.

 

DESTAQUE

 

miguelrosa2.jpg

 

Miguel Rosa

Aplaudir como se fora, por exemplo, um cantor lírico numa ópera, é o mínimo que se pode fazer quando um futebolista nos surpreende com algo bem para além da capacidade de dar pontapés numa bola.

Miguel Rosa vai jogar para o Cova da Piedade, e eu, fico estupefacto, pois o médio, não sendo jogador de topo, também náo é atleta para a "segunda divisão". Porém, essa a visão que menos interessa para aqui. É que Miguel Rosa deixou uma "carta de amor" para o seu clube, o Belenenses, a qual não desdenharia qualquer amante escrever à sua amada. Aqui a reproduzo com um abraço sentido ao Miguel Rosa, alguém de que só conheço o percurso enquanto futebolista:

 

"Hoje é o dia em que digo até já a toda a nação Belenenses. A grande questão aqui é que mais do que a minha nação, o Belenenses é a minha família, e a família da minha família. Digo até já e não adeus, porque, e citando as mesmas palavras que Buffon usou para a sua Nação Italiana, sou um soldado, e Belém é a minha pátria: um soldado não deserta, e, quando me chamarem, direi "Presente! O Futebol é feito de ciclos, mas tenho a certeza que esta ligação não tem sequer ciclos, antes uma linha de continuidade emocional infinita. 
É com a minha filha, Carolina Rosa, sócia 7838 do Belenenses, ao colo, que escrevo estas palavras; é a olhar para todos os troféus individuais e conquistas colectivas que escrevo estas palavras: foram 198 jogos, 45 golos, subidas de divisão, manutenções, uma média de 30 batalhas por ano com a Cruz de Cristo ao peito. O meu objectivo para esta época era simples: depois dos 35 jogos o ano passado, tinha o sonho de atingir o numero de 200 com a camisola deste enorme clube. Por uma questão pura e única de gestão de carreira não o farei esta época. Mas mesmo hoje, tenho a certeza que um dia o farei!

Não sei se o Belenenses foi o meu primeiro amor, mas é claramente o amor da minha vida. Aqui fiz-me homem, aqui cresci, aqui chorei, aqui fui feliz, aqui vivi. Ao longo dos anos muitos me perguntavam porque não aceitava as propostas de outros clubes nacionais e internacionais, propostas onde poderia ganhar 10 vezes mais financeiramente.Se pensei nelas?, claro; se hesitei na hora de decidir?, nunca! Sempre que a cada manhã chegava ao Restelo e sentia toda a história e mística do Clube, percebi cedo que a efemeridade não tem preço. Pertencer ao legado de lendas como Matateu, Vicente ou Pepe... esse era o contrato da minha vida, essa era a minha cadeira de sonho. Quando se falava em ídolos, estes são os meus. Não consegui atingir certamente tão lendário estatuto, mas dei o meu melhor e fiz desse objectivo e privilégio a minha grande ambição e fonte de inspiração.
Poderia destacar muitos elementos na hora de agradecer, mas seria injusto para os adeptos colocar sequer alguém ao nível deles. O espaço de agradecimento é exclusivamente para eles, os adeptos deste clube. 
Neste momento, e mais do que nunca, serei um dos vossos e estarei ao vosso lado a vibrar e lutar em todas as batalhas. Tudo na vida tem um limite... menos o meu amor pelo Belenenses. 

Orgulho em ser Belenenses...  para sempre".

(Com a devida vénia... e o pedido de desculpa por alterar a pontuação original, a qual, muitas das vezes, defraudava o sentido profundo das frases).

 

PEDAGOGIA

 

cesarenseporto.jpg

 

Foi um fim-de-semana atribulado para as bandas do F.C. do Porto no que diz respeito à disciplina: os mais jovens -- juniores e juvenis -- futebolistas do clube acharam que podem agredir polícias ou adversários; entre os seniores, Brahimi acha-se acima de qualquer punição.

Como não ouvi qualquer crítica dos responsáveis portistas a tanto desatino, tenho de admitir que, lá pelo Norte, é preciso um espanhol, de seu nome Marcano, explicar o que é ser civilizado.

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA SEXTA JORNADA

battaglia penalti.jpg 

 

BENFICA-SPORTING

Aos 89 minutos de jogo, Hugo Miguel decidiu marcar grande penalidade contra o Sporting. Battaglia, rapaz dado aos calores sul-americanos, logo interpelou o senhor árbitro:

-- O quê?! Porque marcas a falta, Hugo?

-- É pá, isto é futebol -- disse, ar paternalista, o juiz de campo, no que foi de novo contestado pelo argentino:

-- Essa é a parte que não entendo. Na minha terra, futebol joga-se com os pés e -- verdade seja dita --,  com pouca cabeça.

-- Então já devias saber que não se pode meter a mão à bola.

--Como que não pode, se o "caxineiro, o preto e o toscano" meteram, e tu fingiste que não viste?

-- Foram mais discretos do que tu. Que querias que fizesse?

-- E o burro sou eu?! -- finalizou o pobre Rodrigo, imaginando o chorrilho de asneiras com que iria ser mimoseado no balneário pelo treinador.

 

img_770x443$2018_01_03_11_38_41_1349834.jpg

 

Os rivais lisboetas empataram a um golo num jogo intenso, porém, de um só sentido. O Benfica terá feito a melhor exibição da época, impondo ritmo e intensidade tais, que quase não se deu pelas suas debilidades defensivas, posto que menos expostas.

 

 

gelson-martins-benfica-sporting.jpg

 

O Sporting comportou-se como um qualquer pequeno clube, defendeu com dez à entrada da área, rezando para que Gelson aproveitasse um contra-ataque, que, curiosamente, quase esteve para acontecer na única ocasião em que o jovem leonino escapou à defesa encarnada. O jogo fez recordar o último Porto-Benfica, invertendo-se agora os papéis, com os da Luz a merecerem gorda vitória, e, ao invés, tendo de se contentar com um empate.

 

OS JOGADORES

 

krovinovic2-benfica-sporting-thumbnail.jpg

Krovinovic

Desde há muito que o aponto aqui como um predestinado para a prática do futebol. Ontem mostrou que está a crescer, que o céu é o limite para tanto talento. Foi luzeiro que tudo iluminou, tendo deixado a considerável distância os companheiros, e pregados nos blocos de partida os adversários. Passe o desconchavo da comparação, diria que o croata está para o Benfica como o fluxo de turismo para o país: ambos são de mais. E, no caso de Krovinovic, já todos sabemos qual vai ser a solução.

 

OS TREINADORES

 

RuiVitoriaDerby1.jpg

 

Rui Vitória

Parece ter retomado o caminho correcto, entendido no sentido de pôr a funcionar o Benfica enquanto equipa, única forma de esconder as banalidades individuais que o plantel acolhe. Para chegar ao penta (se é que ainda estão a tempo), os encarnados têm de tornar-se um rolo compressor sobre os adversários, serem melhores, crerem mais. Não entendi -- não entendo nunca -- porque se tira um defesa-central para se deslocar o defesa direito para aquele espaço, entrando um novo atleta (ainda que reciclado doutra posição) para a ala direita. Que trouxe Almeida ao centro da defesa que Dias não pudesse desempenhar com maior qualidade? Para além dos pontapés de canto ingenuamente consentidos, que fez Salvio a defesa-direito? Porque não saiu a vaca-sagrada chamada Salvio? Valeu que Pizzi foi tomar banho mais cedo; valeu vermos o menino João Carvalho participar no jogo. 

 

JorgeJesusDerby1.jpg

 

Jorge Jesus

1) "O Hugo Miguel fez uma excelente arbitragem"

2) "Quantas defesas fez o Rui Patrício?'"

Mas esta alminha percebe mesmo alguma coisa de futebol? Não passa de um "atrasado mensal".

 

A ARBITRAGEM

 

bbb.jpg

 

Mais do que atacar Hugo Miguel e Tiago Martins, cujas fogueiras já  crepitam, penso que os benfiquistas não devem enveredar pela via da perseguição (deixemo-las para o mestre Pinto da Costa e o aprendiz Bruno de Carvalho), pois essa não pode, não deve ser a forma de estar de tão grande clube, antes devendo recorrer à contenção educada, forçando a que se revejam critérios na arbitragem

Vamos aos "casos" do jogo.

 

benfica1.jpg

 

O golo do Sporting é marcado em fora-de-jogo "electrónico", isto é, só com tecnologia é detectável, pois, a olho nu, ninguém poderia afirmar que sim ou que não. Tanto quanto sei do protocolo definido para a utilização do VAR, resulta que este não pode recorrer ás linhas articialmente criadas na imagem televisiva. Assim sendo, temos de lamentar que não se pugne pela verdade desportiva, ainda que seja exactamente esta a tão propalada meta a atingir. E, já agora, permita-se-me a interrogação acerca do suposto segundo golo anulado ao Portimonense na deslocação ao Estádio da Luz para o campeonato: com que base foi anulado pelo VAR?

Rever critérios, escrevi acima.

 

fabio-coentrao-penalti.jpg

 

O lance em que Jonas remata e Coentrão desvia a bola, parece fácil de descrever após tantas imagens trabalhadas: sendo um facto que o esférico bate na face do jogador leonino, não deixa também de o ser que é desviada, em seguida, pelo braço direito do atleta, o qual estava em posição de aumento claro da volumetria corporal quando comparado com a sua posição normal. Cada um verá com os olhos que lhe aprouver. Por mim, marcaria penalty, posto que o elemento que impede a bola de ir para a baliza é claramente o braço e não a face de Coentrão.

Rever critérios, escrevi acima.

 

piccini.jpg

 

No lance de Piccini, há bola no braço, embora se detecte a intenção do atleta em fugir com o membro superior, porém, de boas intenções está o inferno cheio. Lance difícil de ajuizar, ainda assim. Se Picini estivesse ali (ou em Alvalade ou nas Antas) enquanto atleta de um qualquer Estoril, Moreirense, Belenenses ou Portimonense, certamente seria penalty.

Rever critérios, repito.

 

william penalti.jpg

 

O lance de William é claro: o capitão sportinguista pára a bola com o braço na curva descendente do esférico. A única razão para não ser marcada a grande penalidade, é a possibilidade de haver sido alvo de falta técnica de algum adversário. Hugo Miguel marcou falta, todavia, fê-lo porque viu a incorrecção de Raúl, ou porque lhe era conveniente "ignorar" mais uma jogada complexa?

Uniformizar critérios, os que se aplicam à coerência individual de cada árbitro, e os que devem definir o entendimento genérico dos lances pela classe, escrevo agora.

 

Possuo uma última questão acerca da viedoarbitragem. Sendo certo que o recurso pelo árbitro às imagens não funciona, mais não seja porque isso daria azo a que transmitisse a ideia de  insegurança da sua própria apreciação, que tipo de reprodução estaria ao alcance do árbitro se a tal entendesse recorrer: a que o VAR vê, isto é, sem linhas artificias; ou aqueloutras que a que os espectadores têm acesso?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub