Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

Do Futebol

Blog de análise ao futebol: sério, irónico, crítico, construtivo, mas também intolerante para quem não tem princípios nem entende que a vida está muito para além dum pontapé numa bola.

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA QUINTA JORNADA

OS GRANDES, OS PEQUENOS E OS DEMAIS

Haja pachorra! Quatro horas e meia a ver futebol (mais os minutos de estertor concedidos pelos respectivos físicos de apito na boca) sem que se visse vendaval, aragem ou mera brisa vindas do meridião, do atlântico ocidental ou da mais prosaica cidade do Dão e da vitela. Convenhamos que assim fica difícil comentar o niilismo, a redução ao nada, a inexistência, o zero futebolístico.

Rebuscadas, ainda que bem lá no fundo, aqui deixo algumas pontas soltas da jornada, a modos que para dizer alguma coisa, algo que ninguém me mandou, porém que sinto obrigação... pelo menos até dar por encerrada a aventura de escrever este blog

 

felipe.jpgreyes.jpgmarcano.jpg

 

Defesas-centrais do Porto

Felipe parece ter caído em desgraça, muito por culpa própria, nada que aqui não houvesse previsto. É a primeira vez que vejo um treinador do Porto penalizar um sarrafeiro. Onde teriam chegado Couto, Costa e Pepe, todos centrais, para não falar em Santos, André, Rodolfo e Magalhães, se tivessem treinadores que, em vez de lhes elogiarem o zelo caceteiro, os tivessem conduzido à senda de jogadores leais? Refiro-me sobretudo a Couto, atleta que, na minha modesta opinião, emparelha, conjuntamente com Germano, Humberto Coelho e Ricardo Carvalho, no melhor naipe de centrais de sempre do futebol português.

Reyes e Marcano constituem a nova dupla de centrais do Porto. São, curiosamente, dois atletas em fim de contrato. Dúvida angustiante para os aficionados nortenhos: valerá a pena mantê-los a jogar face à hipótese de os ver partir em Junho? E, já agora, não vos parece estranho que Pinto da Costa perpetue ambos os casos por resolver? É que só faltam quinze dias para que os jogadores possam assinar por outrém.

 

danilo.jpg

 

Danilo

Já aqui o critiquei pela falta de nível enquanto profissional. É tempo de dizer que muito cresceu em termos futebolísticos com Sérgio Conceição. Já sabe atacar; ousa arriscar no futebol mais tecnicista, algo que não é a sua praia; sobe com regularidade nos lances de bola parada. Acho que só Fernando Santos será capaz de o sentar no banco da selecção nacional em detrimento do bem mais mediatizado, porém inferior a todos os níveis, William Carvalho.

 

 

Sérgio Conceição

O treinador portista tem um jeito especial para estragar tudo ao redor. Parece um elefante em loja de porcelanas.

No preciso momento em que acaba de vencer os últimos três jogos, faz um auto-elogio referindo-se aos golos então conseguidos: doze. Esqueceu-se que, no período imediatamente anterior -- excluindo o Mónaco que não mencionou --, havia registado três empates e somente dois golos obtidos. Andas a comer muito queijo, Marceneiro... ou então omites o que não te agrada.

Contudo, o homem não pára. Face ao jogo de Tondela, achou por bem meter foice em seara alheia:

-- Quando fomos a Tondela encontrámos uma equipa com grande intensidade e agressividade, e ontem [frente ao Benfica] pareceu-me uma equipa muito passiva no jogo.

E em Vila do Conde? Consegues comparar os dois jogos já disputados pelo Rio Ave contra o Benfica, com a miserável exibição efectuada pelos vilacondenses contra o teu Porto?

Partilhemos então que Yó no creo en las brujas, pero que las hay, las hay!

 

Acabemos a análise da jornada com uma referência às partidas de Alvalade e Alameda das Antas. Jogaram ambos os visitados um ror de tempo contra dez. Bem sei que não têm culpa do sucedido, ainda que mantenha sempre dúvidas existenciais relativamente ao critério da arbitragem. Todavia, não posso deixar o meu reparo aos atletas Hackman e Gamboa: estúpidos que nem uma porta, porra!

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA QUARTA JORNADA

OS GRANDES

 

benfica.jpg

 

O Benfica vai lambendo feridas no campeonato indígena, que é para isso que serve tão desequilibrada competição. O Estoril chegou a assustar, o que nada tem de surpreendente quando no centro da defesa benfiquista jogam Luisão e Jardel. E, se de Almeida já falei mais do que o desejado, não nos iludamos com Grimaldo: ataca bem, contudo, defende mal. 

 

sporting.jpg

 

O Sporting venceu sem contestação o Boavista. O jogo parecia ir ganhar algum interesse a partir do momento em que os nortenhos reduziram para 1-2. Sol de pouca dura, como se viu.

 

porto.jpg

 

A partida entre o Setúbal e o Porto demonstrou que com vento a favor ou contra, mais penalty menos penalty, a história do jogo há muito que estava escrita. Nota: ao que percebi, Fábio Coentrão não sabe ler, entretem-se mais com "feelings".

 

OS PEQUENOS

 

estoril.jpg

 

Gostei de algumas das movimentações do Estoril, nomeadamente da tentativa de jogar com a defesa subida; da capacidade de remate de fora de área de Lucas Evangelista; da classe de Kléber, de que falarei abaixo.

 

boavista.jpg

 

O Boavista é mais de quebrar do que de torcer, mas falta-lhe sumo. Equipa para lutar pela manutenção... eppur venceu o Benfica.

 

vfc 6970 poster.JPG

 

Ver o Vitória jogar faz lembrar Jacinto João, José Maria, Conceição, Vital, Rebelo, Arcanjo, Guerreiro, Jaime Graça, Tomé, Cardoso, Vitor Batista e os demais que a memória apagou. Hoje, por ali se movimentam banalíssimos atletas cujo nome ninguém recordará. Em 69/70, época áurea do clube, a equipa sadina ficou em terceiro lugar; o seu opositor desta noite, o F.C. do Porto, ficaria em... nono, isso mesmo, em nono lugar com 8 vitórias em 26 jogos, 30 golos marcados e 37 sofridos. Como o futebol mudou.

 

OS JOGADORES

 

kléber2.jpg

Kléber

Não compreendo como um futebolista deste nível joga no Estoril. O brasileiro foi internacional pelo seu país, veio muito cedo para o Porto, foi emprestado ao Estoril, deambulou pela China, voltou à "linha": pelo meio, incómodas lesões e incompreensões. Não sei se ainda está emprestado ou se o seu passe é pertença dos canarinhos. Quando vemos os nossos principais clubes gastarem  milhões por um avançado, pergunto-me se é incompetência, se obediência a interesses instalados.

 

paulinho.jpg

Paulinho 

O avançado do Portimonense é outro caso incompreensível. Tem classe para dar e vender. Um dia destes vê-lo-emos partir para um qualquer obscuro clube da Roménia, Bulgária ou Chipre. 

 

 

OS TREINADORES

 

 

Jorge Jesus

Escutei com toda a atenção as afirmações do treinador leonino, quer no flash interview quer na conferência de imprensa. Com base na mensagem com efeitos retroactivos a terça-feira passada, vou reconstituir a conversa ( sem recurso ao itálico) no balneário em Barcelona:

-- Rapaziada, o baixinho não joga, não há por que ter medo. Vou mostrar ao Valverde que sou bem melhor do que o gajo: tu, Bas; tu, Gelson; tu, Fábio, ficais (desculpem, o homem seria incapaz de conjugar correctamente o verbo ficar. Vejamos como ele se exprimiu.) vocês "abancam" hoje. Vamos jogar para não perder: cinco defesas, pr'ó  Gelson não se cansar a percorrer 105 metros... estou a brincar, o Gelson não vai entrar de início.

Mathieu, jogador maduro e profundo conhecedor do adversário, quiçá dando voz a elementos não identificados da direcção leonina, contestou:

-- O mister non pense que nous ganharons si on jouer avec los mieux?

-- Guarda lá a tua opinião -- para logo baldoar -- até porque tu, tal com'ós adeptos, não percebes nada disto: sabias que há seis...não, merda, cinco momentos no jogo? Não sabe... não sabe... Não vês como eu sou genial? Vamos dar avanço ao Barcelona. A Europa vai ficar estampada. A minha estratégia é soberba e espectacular.

-- Ó mister, não é estampada, é espantada que se diz -- corrigiu o Raúl José, que logo levou um empurrão:

-- Tu cala-te, que aqui não contas p´ra nada. Atrasado mensal.

-- Atrasado mensal???

-- Porqu'é mês a mês os jogos... só dizes asneiras.

Patrício, que até aí se mantivera calado, alvitrou:

-- Já vi que vou ter trabalho com'ó car....

Porém, J.J. ignorou-o e continuou:

-- É impossivel que o Bas, o Gelson e o Fábio se cansem se ficarem no banco -- e continuou com um sério aviso com destinatário definido: -- Ó Simão, estás fod... Sábado vamos ganhar ao Bessa: é aqui, é hoje, com as minhas decisões que começo a ganhar o campeonato: sou muit'a bom!

 

Não acreditam? Ouçam sem palas o que o inenarrável (estou a ser bonzinho, mas mesmo, mesmo) pseudo treinador de futebol disse. Ah, é verdade! Deixei de fora as asnices referentes à estatística, à sinonímia, o desconhecimento da história do Sporting etc.

 

COMENTADORES

 

ribeiro.jpg

 

Ribeiro Cristóvão

Reagiu com enorme indignação àquilo que definiu por rábula (atrasados mensais) de Jesus. Muito bem. Um senhor.

 

david.jpg

 

David Borges

Bem ao contrário do seu colega, reagiu com conformismo surpreendente ao assunto em questão: "Jesus é assim", disse. Permitam-me o recurso a Maiakóvski:

"Na primeira noite eles vêm e roubam-nos uma flor do jardim. E nós não dizemos nada. Na segunda noite não se escondem: pisam-nos as flores e matam-nos o cão. E nós não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles..."´

Caro David: na falta de uma opinião publica forte, é a vocês, jornalistas, que cabe a missão de se indignarem por todos nós, os que não temos voz.

 

JORNALISTAS

 

jornalistas.jpg

 

Não param de me surpreender os profissionais (?) de informação. Ante a conferência de imprensa de Jesus, o melhor que conseguiram foi "dar-lhe graxa"?  Dir-vos-ão alguma coisa palavras ou expressões como bazófia, inópia mental, afrontas injuriosas, fanfúrria, chança, arteirice, malícia? Não? Pois, é que, calha, os repórteres até possuem cursos... O problema é serem incultos. Ou serão apenas temerosos e alinhados?

 

DIVERSOS

 

jurgen.jpg

 

Jurgen Klopp

«Eu não creio que tenha sido penalty, mas...», disse quando instado a opinar acerca do lance que permitiu o empate ao Everton. A surpresa veio a seguir. «Vamos fazer uma sondagem: quem acha que foi `penalty` levante o dedo», atirou. Não terá gostado é do resultado: «Três? Todos? Todos acham que foi `penalty`? Então talvez eu esteja muito enganado...»
À atenção dos fanáticos treinadores -- sobretudo os dos grande clubes --, dos milhões de comentadores -- com cartilha ou sem ela --, dos jornalistas -- incapazes de serem imparciais -- e dos dirigentes -- acendedores de rastilhos --.

LIGA DOS CAMPEÕES - SEXTA JORNADA

Benfica

 

benfica2.jpg

 

Ao escalar a equipa para o jogo com o Basileia, Vitória denunciou o que lhe ia na alma: tirem-me deste filme.

Tenho para mim que a fronteira entre a suposta generosidade em "conceder minutos a atletas menos utilizados", e pura e simplesmente queimá-los, é muito ténue. João Carvalho não merecia melhor estreia? Como se "aproveita a oportunidade" numa equipa sem ritmo de competição, minada pelos maus resultados?

A verba encaixada pelos encarnados na presente edição é, até ao momento, de 12,7 M Euros (faltam apurar o market-pool e as receitas de bilheteira), cerca de metade da que, para já, o Porto acumula. A UEFA acaba de anunciar que, face à prestação da equipa ter sido a pior de todos os participantes, o Benfica será obrigado a dever os milhões por "indecência e má figura", salientou aquele organismo no comunicado desta manhã.

 

benfica.jpg

 

Para as bandas da Luz, ganha particular importância a decisão sobre o futuro próximo. Certo, certo é que Gabigol e Douglas só não vão na "Senhora da Aragem" se tal não for possível. Há ainda uns quantos candidatos a empréstimo para aliviar a tesouraria, e, mesmo a perder dinheiro, venham as propostas, que Vieira a tudo está receptivo. Pensar em reforçar a equipa corrigindo as deficiências da construção do plantel para atacar o penta de que, milagrosamente ainda não estamos arredados? É com estes que vamos ganhar, volveu o presidente.

Houve um jogo que o Basileia controlou, marcou dois golos e mais teria alcançado se acaso deles necessitasse, algo a lembrar o descalabro da primeira volta. Dentre tanta fragilidade, saliente-se o crer de Lisandro, Zivkovic e Seferovic. Uma questão: Svilar serviu para "usar e deitar fora"? Pensava que Vitória acreditava no atleta.

 

sporting.jpg

 

Por muito que se doure a pílula,também a abordagem do Sporting ao jogo de Barcelona indiciava o que o seu treinador afirmaria mais tarde: -- Saímos direitos, não levámos uma tareia! -- E eu a pensar que precisavam de ganharBravo.

O jornal Sport caracterizou o jogo de forma cáustica para os leões: «Messi treinou-se meia-hora frente ao Sporting». Quem não quer ser lobo, não lhe veste a pele. Jesus afirmou que se "o baixinho não jogar, podemos ganhar". Como o baixinho só jogou a parte final da partida, questiono-me porque o treinador leonino não aproveitou a ausência de Messi para ganhar vantagem no jogo, tendo, ao envés, também ele mandado sentar Dost e Gelson? 

 

porto.jpg

 

O Porto cumpriu o objectivo com competência, primeiro; negligência, mais tarde, sem, contudo, pôr nunca em causa o apuramento, oportunidade que o competidor directo, o Leipzig, ia esbanjando aos poucos em casa diante do Besiktas B.

 

porto2.jpg

 

A saliência da partida que os nortenhos ganharam por 5-2, vai para Felipe. O caceteiro julgou que o árbitro se chamava Sousa ou Dias, rapaziada conhecida lá do burgo, e vá de amandar uns puxões e uns murros num tal Ghezzal, que não se fez rogado e retribuíu com idêntico ardor. Para azar do brasileiro, o juíz da partida era sueco e mandou os dois futebolistas jogar a bisca para a Ribeira.

Força, Felipe, estou contigo: assim ainda bates o recorde do Sérgio Ramos.

 

rui vitória2.jpg

 

Rui Vitória

"A responsabilidade é minha".

Que quer isso dizer?

 

jesus.jpg

 

Jorge Jesus

"A (minha) estratégia foi soberba e excepcional".

Terá sido por se inferiorizar e jogar com cinco defesas?

"Parabéns aos jogadores do Sporting".

Porquê? Por terem perdido?

"Vencer a Liga Europa? O Sporting é uma equipa com objetivos e com sonhos, como tantas outras nessa competição. Somos mais uma equipa".

Preparem-se, sportinguistas, o homem não demorou muito a revelar as suas intenções para o futuro.

CAMPEONATO NACIONAL 2017 / 2018 - DÉCIMA TERCEIRA JORNADA

OS GRANDES

 

porto.jpg

 

Porto e Benfica defrontaram-se no Dragão. O empate a zero registado no final é lisonjeiro para os tetra campeões, pois, a haver um vencedor, seria a equipa nortenha. Começaram bem os forasteiros, poderiam inclusivamento ter inaugurado o marcador ao terceiro minuto, exercendo evidente supremacia territorial até aos 20/25 minutos. A partir daí o Porto começou a impôr dinâmica de jogo e vontade de ganhar, as jogadas perigosas passaram a rondar a baliza de Varela, e, quando o gongo soou, os lisboetas respiraram de alívio. Contudo, o pior estava reservado para a segunda parte. Valeu que, no Olimpo, os deuses, a mando de Zeus, haviam decidido virar costas aos portistas. Marega, trapalhão ainda que voluntarioso, foi esbanjando oportunidades que não se podem perder. A estrelinha da sorte brilhou no horizonte do Benfica quando a equipa estava a perder o norte. Tacticamente, pode dizer-se que o Porto preparou-se com três atletas para a batalha do meio campo, zona onde o Benfica acumulava bastas vezes idêntico número de centro campistas, aos quais se juntavam os dois alas. Valeu a Conceição que o discernimento do adversário -- ou a falta de qualidade dos membros de sector tão nevrálgico --  não era por aí além, e, por tal, o futebol encarnado não possuia fluidez nem profundidade. À passagem da meia hora Brahimi apareceu a distribuir jogo pelo centro, Herrera e Marega começaram a trocar constantemente de posições, e o Benfica colapsou.

 

porto2.jpg

 

O Porto amealhou o terceiro empate consecutivo, indicador de perda do fulgor do início da época, ainda  que a exibição realizada na sexta-feira fosse mais do que suficiente para haver levado de vencida Besiktas e Desportivo das Aves.

Para o Benfica, parecem ser tempos de (só de algumas, não nos excitemos) mudanças. O treinador passou a optar pelo 4X3X3, sistema em que o principal prejudicado é exactamente aquele cujas características deveriam definir a táctica da equipa: Jonas. Pessoalmente, não acredito que, para além da -- óbvia -- maior capacidade defensiva, retiremos algo mais de bom. É que o Benfica é Jonas e mais dez (o sistema deve idealizar-se à volta dele); não são onze, incluindo Jonas (o sistema não pode, simplesmente, absorver Jonas). O brasileiro vai chegando para "os" Aves e similares, contudo, assim, jamais brilhará contra "os" Portos: é que a bola não lhe chega aos pés. E, como com a qualidade de Jonas não temos mais ninguém, Vitória poderá estar a deitar fora a água do banho conjuntamente com o menino.

 

sporting.jpg

 

Ah, é verdade!, o Sporting também jogou. Fê-lo em casa, contra o Belenenses. Voltou a ganhar com mais um penalty e uma curiosa interpretação da lei, que, pelos vistos, não se aplica em todo o teritório nacional, como ainda há bem pouco tempo vimos suceder, no Dragão, com Felipe a empurrar ostensivamente Diogo Viana dentro da grande área. Um pouco mais de qualidade nos pés de Maurides e o Belenenses teria empatado. 

 

OS TEINADORES

 

sérgio.jpg

 

Sérgio Conceição

Os penaltis  a nosso favor são todos claros, perdão, deixem-me usar o superlativo: claríssimos. Quanto aos contra... Ainda não vi as imagens... Estava longe... Tenho de falar com os meus jogadores. Conceição, qual virgem ofendida, disparou contra tudo e contra todos: ele foi o adversário; ele foi o árbitro; ele foi o Salvio, pareceu-me; ele foi o VAR, um chorrilho de injustiças... a seu ver. Caro Marceneiro: quando começares uma conferência de imprensa a dizeres algo como "O meu jogador Felipe teve uma entrada, aos dez minutos, por trás, a pontapé sobre um adversário, a qual justificaria ter sido expulso, o que motivaria assistirmos, a partir daí, a uma partida completamente diferente. Como o não foi, erro da equipa de arbitragem pelo qual não nos cabem quaisquer culpas, o jogo foi o que foi, e, na minha opinião, aconteceu que..." Se o fizeres, escutar-te-ei com toda a atenção. Para já, e face ao engrossar de voz e argumentação "anos 90 a cheirar a bolor", corres o risco de também a ti se poder aplicar a frase de Machado: um tostão é um tostão; um vintém é um vintém! 

 

rui.jpg

 

Rui Vitória

Disse o óbvio, transpirando a tranquilidade que já se lhe não via há muito. Teimoso, continua a apostar nas vacas sagradas, ainda que delas não tire leite, e, quando, tardiamente (nem devia ter entrado), substituiu Pizzi, ouviu o que não queria. Elogiou uma jornalista quando esta lhe colocou determinada questão: "Finalmente, uma pergunta sobre futebol", disse. Pois; é que os jornalistas repetem-se uns aos outros, e as questões colocadas mais reflectem curiosidade de alcoviteira do que conhecimento de futebol.

 

OS JOGADORES

 

varela.jpg

Varela

Jogou muito bem, deixando-me uma dúvida: será que estamos perante um guarda-redes de "engate"?

 

 

 

 

marega.jpg

Marega

A ele fica o Porto a dever a ineficácia. Sobra-lhe em generosidade e capacidade física o que lhe falta em técnica. Numa ocasião atrapalhou-se em frente de Varela, trocou os pés e rematou com a canela direita contra a esquerda; doutra, no último minuto do jogo, deixou que a bola lhe chegasse à cabeça em vez de atacar o esférico, direccionando-lhe o impacto.

 

zivkovic.jpg

Zivkovic

A expulsão é duma infantilidade atroz, porém, quem não tiver pecado, que atire a primeira pedra.

 

 

 

 

otávio.jpg

Octávio

Entrou para ganhar um penalti e mandar alguém para a rua. Se, no primeiro caso, não conseguiu ludibriar o árbitro, à segunda não falhou. Mais um jogador "à Porto".

 

 

 

ARBITRAGEM

 

jorge sousa.jpg

 

Jorge de Sousa acabou a escrever direito por linhas tortas. Deveria ter expulsado Felipe no dealbar da partida. Preferiu outros métodos: "Desculpe lá, senhor jogador, eminente defesa central do Futebol Clube do Porto, todavia, tome atenção, pois, se na próxima vez conseguir partir a perna ao Jonas, sou obrigado a ir pedir ao ilustre presidente, senhor Pinto da Costa, autorização para o enviar para o banho mais cedo". Felipe riu-se.

Creio que, pela falta de intencionalidade de que Luisão é protagonista, poderá aceitar-se a decisão do árbitro. Contudo, não me chocaria decisão contrária. Já o suposto golo invalidado não deixa quaisquer dúvidas: sim, Aboubakar não estava fora-de-jogo; sim, Varela defendeu o remate de ponta-de-lança portista: não, não há golo de Herrera, pois o árbitro parara o jogo muito antes, e a defesa benfiquista já virara as costas à jogada. Gostaria de acrescentar que, embora seja um erro grosseirão do fiscal-de-linha, não é inferior às oportunidades falhadas por Marega; aos passes para fora de Pizzi; às decisões tardias de Vitória; aos excessos verbais de Conceição. É que não é suposto virem defesas de fora para dentro do campo.

 

OS DIRIGENTES

 

luis gonçalves.jpg

 

Luís Gonçalves 

O truão do Porto, figura grotesca, voltou a ser expulso. 

 

DIVERSOS

 

sérgio ramos.jpg

 

Sérgio Ramos

Foi notícia por haver batido o recorde de expulsões na Liga espanhola: 19. A propósito, gostaria de incentivar Felipe: -- Vai, força, os recordes são para bater!

P.S. Em Portugal não te safas; é que a jogar pelo Porto és inatingível, vale tudo:  pontapés nas pernas dos adversários, mãos na bola, cotoveladas.

 

1150946_original.jpg

 
Jann-Fiete Arp 
É um jovem alemão, tem 17 anos, avançado e joga no Hamburgo. Ganhou alguma exposição devido às suas exibições (e golos) quer na Selecção sub-17, quer, mais recentemente, na principal equipa do norte da Alemanha. Até aqui, nada de especial, não fora o facto de a legislação teutónica o impedir de actuar antes das 06H00 e depois das 20H00: proibição de trabalho jovem, entenda-se.
Apesar de o caricato da situação, os responsáveis do Hamburgo (com tal capacidade de "desenrascanço" devem ter uma costela latina) parece terem encontrado uma solução apoiada em sucessivos e inumeráveis pedidos de autorização para Arp jogar quando os outros meninos da sua idade já bocejam. Vale que o jovem atinge a maioridade no próximo mês de Janeiro.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub